Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dicas e Cães

Dicas e Cães

20
Dez17

Alimentação natural para cães: a comida saudável para cães!

alimentacao-natural-animais.jpg

 

A maioria das rações para cães (incluindo as que dão nos hotéis e nas creches para animais) tem uma série de aditivos artificiais, toxinas e subprodutos animais de origem dúbia. Não, na realidade não está a dar perú nem frango ao seu cão: as rações que encontramos à venda são ricas em hidratos de carbono, como a soja, que os cães dispensam em quantidades elevadas.

 

A solução é adoptar a chamada “alimentação natural” para cães, que tenta respeitar a alimentação que os cães teriam se estivessem em liberdade. Infelizmente, não é uma dieta vegetariana: ao contrário de nós, os animais precisam de fontes de proteína animal para sobreviver. Para mim, confesso que é um obstáculo: como vegetariana, custa-me preparar comida caseira para os meus cães que inclua carne. 

 

Uma dieta de alimentação natural para cães, segundo me indicou a veterinária da creche para animais, seria mais ou menos assim:

 

  • 30% de carnes desossadas mal-passadas, que são mais fáceis de digerir para os cães. Lembre-se que o cão partilha 99% do seu ADN com o lobo - podem até gerar descendentes férteis! - são caçadores natos e precisam de proteína. 
  • 5 % de vísceras. Com moderação, são fontes de vitaminas, complexo B e ferro. 
  • 30% de vegetais, que no seu habitat natural ingerem no estômago das presas. Evite a cebola, a soja e o milho. Não misture vários tipos de couve numa só receita, pois fermentam e podem causar mal-estar intestinal. 
  • 35% de carboidratos, dos quais deve evitar a soja, o milho e o trigo. Prefira os tubérculos (como a batata, o inhame e mandioca), o arroz, a aveia, a cevada e as leguminosas.

 

As vezes que dá de comer ao seu cão e as quantidades devem ser ajustadas consoante o porte e o peso do seu animal de estimação. Antes de fazer qualquer alteração na dieta, não se esqueça de consultar o seu veterinário (se não conhecer nenhum, tente procurar em hotéis e creches para animais) e de pedir um check-up ao seu cão para ter a certeza que não tem nenhum problema nos rins. 

 

No caso de ter algum problema nos rins, a quantidade de proteína que pode ingerir é menor - por isso, é possível que tenha que baixar a percentagem de proteína. Se tiver problemas intestinais, pode ser bom juntar um probiótico natural, como o kefir. Caso seja habitual deixar o seu cão num hotel ou creche para animais, não se esqueça é de deixar todas as indicações, senão acabam por dar a ração industrial ao seu patudo!

2 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D